18 dez

Faça amor, não faça guerra!

ejaculacao-precoceTalvez todos conheçam o tema que foi muito utilizado na era dos hippies: faça amor, não faça guerra. Mesmo depois de muitos anos passados esse ainda é um tema que persiste por gerações e gerações. Quem não prefere fazer amor ao invés de guerra? Creio que só mesmo os integrantes do estado islâmico (rsrs)!

Ter o privilégio de fazer amor sem nenhuma restrição cultural, religiosa ou social é a melhor coisa do mundo. E todos nós gostamos de fazer amor principalmente quando encontramos uma pessoa com quem a gente simpatiza e acaba amando. Já tive algumas experiências amorosas durante esses meus trinta e poucos anos. Posso dizer que algumas foram inesquecíveis e outras nem tanto. Algumas eu me recordo com muito prazer e outras eu sinceramente prefiro mesmo é esquecer. Mas todas elas serviram de aprendizado para mim.

Foi justamente em duas dessas minhas experiências amorosas que descobri algo que no momento foi muito perturbador e ao mesmo tempo constrangedor. Estava eu cheio de vontade de conquistar uma menina que eu já vinha conversando há algum tempo. Um dia nós ficamos e a coisa foi esquentando até que consegui levá-la para as vias de fato, se é que me entende. Quando estava justamente iniciando o ato sexual, mais especificamente nas preliminares, não resisti e ejaculei sem nem mesmo ter penetrado na minha parceira.

Aquela situação me deixou muito perplexo e constrangido, pois pude perceber no rosto dela a frustração juntamente com a vontade de rir. Depois disso não teve mais clima e fomos embora. Por sorte não tínhamos amigos em comum o que me deixou mais tranquilo quanto ao fato dela espalhar a história.

Mesmo assim, comecei a perceber que involuntariamente ejaculava com o simples fato de assistir a cenas eróticas em filmes e comecei a achar aquilo estranho. Passei então a pesquisar sobre essa situação e vi que muitas pessoas no mundo sofriam dessa anomalia conhecida como ejaculação precoce. No início não foi fácil aceitar que eu fazia parte dessas pessoas que enfrentavam este problema, mas resolvi encarar o processo e procurar por tratamento.

Veja o que aconteceu

Foi aí que descobri que havia um método simples e eficaz do qual não havia a necessidade de utilizar remédios. E ele era chamado de curso ejaculando com controle, onde é ensinado um metodologia que já ajudou mais de 16.000 pessoas no Brasil a curar os seus problemas com a ejaculação precoce. Fiquei até meio receoso em adquirir este curso porque já tinha ouvido outras pessoas falarem que era só mais um curso, mesmo assim resolvi comprar.

ejaculando-com-controle

Vou te confessar uma coisa: foi a melhor coisa que fiz na vida, pois pense aí como estava a cabeça de um jovem na flor da idade que agora estava ejaculando sem nem ter penetrações? Fiz o curso todo em uma semana, mas comecei a sentir os efeitos mesmo depois de uns quinze dias. Passei um mês inteiro sem transar com outras parceiras e procurei ter a certeza que tinha realmente melhorado. Assisti alguns filmes e vi que nada aconteceu aparentemente.

Resolvi então que era a hora de testar em loco como estavam as minhas habilidades sexuais, pois afinal era a hora de saber se esse curso era mesmo capaz de ensinar como evitar a ejaculação precoce. Eis que no momento do vamos ver percebi algo diferente em mim. Estava conseguindo durar bem mais nas preliminares do que antes e ainda estava conseguindo fazer minha parceira ficar louca de tesão e cheia de vontade de ejacular sem nem ter feito a penetração nela. Notei também que agora conseguia segurar a ejaculação e ainda fiquei bem mais viril do antes, ou seja, esse curso mudou completamente minha personalidade na cama.

É por isso que depois do dia em que fiz o curso ejaculando com controle passei a indicar fielmente às pessoas que estão passando por problemas semelhantes, pois se ele salvou minha vida tenho certeza que fará o mesmo com a de outras pessoas.

Até mais!

10 dez

Como o que gosto, mas nem tudo eu posso

Vou lhe ser sincero: eu adoro comer. Sempre gostei de comer tudo aquilo que é proibido em excesso como fritura, doces, sorvete e outros. Essa minha compulsão por alimentos “não” saudáveis começou quando ainda era pequeno. Apesar disso, por incrível que pareça nunca fui fã de mc donalds, bobs, burger king e os demais fast foods que temos por aí. Comer alimentos gordurosos e cheios de açúcar fazia eu me sentir empanzinado e saciado ao mesmo tempo, e ainda por cima eu achava isso o máximo.

fastfoodO tempo foi passando, eu fui engordando, as pessoas foram comentando e mesmo assim achava que era exagero de todos. Um dia estava em casa no meu sedentarismo habitual quando de repente senti uma forte dor no estômago. Aquela era uma dor que eu não conseguia suportar, pois pareceria que algo estava cortando o meu intestino. Eu me contorcia muito e não sabia o que fazer. Não tinha nem forças para chamar ninguém porque a dor era muito intensa. Depois de alguns segundos de dor consegui dar um grito de desespero chamando minha esposa que veio rapidamente.

Só consegui apontar para o local da dor quase desmaiando. Ela rapidamente ligou para um parente que me levou para o hospital. Os médicos iniciaram os exames mais aparentemente não era nada tão grave como uma hemorragia interna. Fui medicado para conter a dor e só aí comecei a explicar o que eu tinha feito durante o dia para o médico tentar descobri o que poderia ser. Ele passou uma bateria de exames até que constatou algo que eu não estava pronto para ouvir: eu acabara de me tornar alérgico ao glúten.

Aquele diagnóstico me deixou perplexo e bem pra baixo, pois até então eu não sabia do que realmente se tratava aquela doença e cheguei até a pensar que morreria em pouco tempo. Passado os primeiros dias busquei coragem e resolvi procurar entender e conhecer melhor essa enfermidade. Foi ai que descobri que era uma doença muito comum no mundo inteiro e que os portadores dessa anomalia viviam normalmente com apenas algumas mudanças na sua alimentação.

Em todos os sites que pesquisava na internet haviam inúmeras receitas de alimentos para celíacos (os portadores dessa doença), mas nada parecia tão gostosa. Foi aí que fazendo uma pesquisa mais profunda e minuciosa descobri o site 200 Receitas Sem Glúten, até então o site onde encontrei as melhores e mais deliciosas receitas para os intolerantes ao glúten.

A partir desse momento nunca mais passei sufoco na hora de me alimentar, pois até minha esposa e meu filho passaram a usufruir da mesma alimentação que eu. Já teve até um almoço que fiz na minha casa onde convidei vários amigos para eles provarem um cardápio feito com receitas para celiacos e eles adoraram.

E é assim que tem que ser, pois as pessoas muitas vezes não sabem do que se trata uma determinada doença, fazendo dela um bicho de sete cabeças quando na verdade é algo que pode ser tratado e convivido normalmente sem que tenha nenhum problema.

Veja aqui uma receita feita exclusivamente sem glúten:

8 dez

Aproveite ao máximo o que a vida lhe der

viva-la-vida

Você aproveita corretamente sua vida? Se não, saiba que está perdendo tempo, pois tudo passa muito rápido e quando nos damos conta disso já estamos velhos. Estou te dizendo isso porque vivenciei situações em que era para eu ter aproveitado mais e não fiz, me arrependi e infelizmente não tive como fazer o tempo voltar.Sei que apenas lendo vocês não conseguem ter uma noção exata do que estou falando, mas eu vou explicar melhor. Sempre tive uma série de coisas que queria fazer quando era pequeno, mas minha mãe sempre colocava medo e dificuldade em tudo. Cresci e percebi que deveria ter desobedecido ela muitas vezes, pois deixei de fazer as atividades e as aventuras que mais queria.

Aproveitar a vida é não é deixar de lado seu emprego, sua família, seus filhos e seus amigos, mas sim aliar tudo isso a uma vida de ação e aventura, de novos conhecimentos, lugares e culturas. Você deve ir em busca de tudo que ainda não foi possível fazer nessa vida, mas que também não tenha passado a vontade ainda.

Vou dar um exemplo de mim mesmo. Sempre gostei do mar, ia sempre para a praia e adorava desde pequeno ver os surfistas naquelas ondas gigantes. Quis aprender durante toda a minha infância, mas minha mãe, por proteção e medo, nunca me deu e nem deixou que eu comprasse uma prancha de surf. Aquilo era como me matar, pois eu tinha o desejo, a vontade e era podado. Hoje, com mais de 30 anos, estou prestes a realizar o meu tão esperado sonho: aprender a surfar. Isso me deixa orgulhoso, só que ao mesmo tempo frustrado já que poderia ter me tornado um surfista profissional da WSL se estivesse iniciado desde cedo. Porém como diz o ditado: Antes tarde do que nunca!

Então isso tudo é pra mostrar a você que não devemos desperdiçar nenhum minuto da nossa vida. Viaje, conheça pessoas novas, culturas novas, comidas novas, línguas novas. Faça o que teve vontade a vida toda, mas não pôde fazer por falta de dinheiro, de tempo, de permissão ou até por medo de julgamentos.

A vida é uma só, tem início, meio e fim. Mas não é por isso que você não pode alterar as coisas e fazer com que ela siga a seguinte ordem: início, meio e recomeço. Espero que eu tenha pelo menos inspirado você a iniciar a mudança na sua vida. Então agora faça por merecer.

Até mais!!!